5 Tipos de Materiais Inovadores para uma Construção Sustentável

Tempo de leitura: 6 minutos

Recentemente, muitas empresas começaram a adotar uma série de práticas sustentáveis em suas estruturas de negócio.

O objetivo de produzir sem agredir tanto ao meio ambiente e, ao mesmo tempo, agregar valor à marca da empresa por meio do reconhecimento dos clientes sobre a qualidade do seu processo de produção, tem motivado que muitos empresários se conscientizem sobre os benefícios trazidos por práticas inovadoras que causam menos prejuízos à natureza.

Adotando o uso de materiais sustentáveis em sua empresa

Em 2016, a LEGO anunciou ao público a criação de um centro próprio para o desenvolvimento de pesquisas relacionadas ao trabalho com materiais sustentáveis, que seriam então os insumos com os quais passariam a trabalhar dali em diante.

Ou seja, a empresa passou a adotar alternativas sustentáveis para o uso do plástico em seus produtos finais, rendendo-se à prática da engenharia sustentável, e informando que quer trocar todos os plásticos à base de petróleo que usa por materiais sustentáveis até 2030.

Embora essa ainda não seja uma realidade da maioria das empresas, é possível ver uma luz no fim do túnel quando se vê uma grande empresa como a LEGO tomando esse tipo de iniciativa.

Após o anúncio oficial da LEGO, várias outras empresas do mesmo mercado ou de negócios adjacentes foram influenciadas a adotar práticas semelhantes.

Uma dessas empresas foi o Instituto Cradle to Cradle Products Innovation, que promoveu um concurso para que alguém desse a melhor resposta para o seguinte questionamento: O que realmente significa a expressão “material verde e sustentável”?.

A ideia não era que empreendedores apenas respondessem à pergunta tão emblemática, mas também que apresentassem exemplos de produtos que fossem, ao mesmo tempo, inovadores e sustentáveis.

Nesse concurso, dez empresas foram finalistas e puderam apresentar as suas ideias de produtos em um evento dedicado à discussão sobre os negócios sustentáveis que veremos no futuro.

No mesmo ano do anúncio da LEGO, em 2016, o Ministério Brasileiro do Meio Ambiente, sob a responsabilidade do governo federal, criou e disponibilizou na Internet, uma cartilha didática e esclarecedora sobre o assunto, reunindo uma equipe especializada para a criação do seu conteúdo.

Materiais Sustentáveis para Construções Inovadoras

Qualquer mercado que se utilize de matéria-prima que é retirada do meio ambiente, deve repensar as suas práticas e pensar sobre o quanto a escolha dos insumos que vem sendo utilizados no processo de produção tem beneficiado a natureza ao seu redor.

O mercado da Construção Civil não está alheio à essa realidade e precisa rever uma boa parte das práticas comuns desse mercado, como os desperdícios, as perdas frequentes e a falta de planejamento para o uso dos materiais.

A seguir, escolhemos alguns materiais que podem fazer do mercado da Construção Civil, um ambiente mais ecológico, consciente e, principalmente, sustentável.

Se você é empresário desse ramo e quer realizar construções inovadoras para se destacar no mercado, preste atenção nos materiais que serão citados a seguir:

1) Tijolo feito com resíduos de plásticos que foram retirados dos oceanos

Essa ideia veio de um neozelandês chamado Peter Lewis. Ele trabalha atualmente em uma startup americana, a ByFusion, e tinha como principal objetivo na empresa criar uma alternativa para a Construção Civil em que pudesse aproveitar os resíduos plásticos que são retirados dos oceanos.

Porém, para que a sua ideia desse certo, era fundamental que ele elaborasse um modelo de reutilização deste plástico que não permitisse que ele fosse despejado de volta para o oceano.

Pensando nisso, ele criou um tijolo que é produzido a partir de restos de plásticos, formando blocos modulares de diferentes tamanhos e densidades.

 

2) Placas e telhas que são produzidas com material vindo de tubos de creme dental

Esse tipo de placas e telhas são vantajosas tanto para o meio ambiente, quanto para o consumidor final, pois eles são compostos de 25% de alumínio e 75% de plástico do tipo PEBD, ou seja, apresentam baixa densidade.

A característica que as torna um ótimo exemplo de materiais sustentáveis é o fato de serem totalmente oriundas de tubos de creme dental, entre outras embalagens e resíduos que são desperdiçados após o processo industrial.

3) Pneus Reciclados

A reciclagem de pneus já é uma realidade tecnológica de muitos países que viram nessa iniciativa, um grande investimento para beneficiar o meio ambiente ao seu redor, além de ser uma técnica que gera bastante reconhecimento na sociedade em geral.

Para que um pneu reciclado seja usado na Construção Civil, é preciso, antes de tudo, separar a borracha do aço. Junto com o ferro, pneus de tratores ou de caminhonetes podem ser usados, de forma a se fixarem no solo com uma estrutura feita de aço e algumas tiras da borracha. Assim, formam-se bobinas.

Atualmente, são muitos os produtos vendidos no mercado que são feitos a partir de pneu reciclado.

Ou seja, é uma realidade que ultrapassa a sugestão de utilização em construções, alcançando produtos mais comuns, como mesas, poltronas e até sapatos, como tênis e chinelos.

4) Tijolos feitos de Terra Compactada

Essa não é exatamente uma novidade no mercado da Construção Civil, mas foi ignorada por um bom tempo até ser retomada para novos empreendimentos.

O processo de fabricação do tijolo feito de terra compactada envolve uma mistura feita de terra úmida, com uma substância mais resistente como argila ou cascalho e um produto estabilizador, o concreto.

O prazo de fabricação desse tijolo é bem mais longo. Porém, ele é um tijolo ideal para o isolamento térmico e emite menos gases poluidores da natureza.

É um tijolo ecológico que ainda não conta com uma produção em larga escala, mas já existem esforços de nichos de mercado para introduzir esse produto em mercados maiores.

5) Vidros Eletrocrômicos

Essa sim é uma novidade bastante recente no mercado. Conhecidos popularmente como os Vidros Inteligentes, esse material permite controlar o tamanho do espaço que será atingido por uma iluminação solar.

Os vidros eletrocrômicos bloqueiam os raios solares e impedem o superaquecimento de um ambiente. Isso faz com que as despesas diminuam com energia elétrica, pois em um ambiente mais fresco, que receba menos radiação solar, o uso do ar condicionado costuma ser dispensado.

Os vidros inteligentes também mudam de cor de acordo com o nível da potência de energia elétrica que estão usufruindo no momento. Quando está desligado, esse vidro fica opaco. Quando ligado, transparente.

Estes foram alguns exemplos de materiais que estão sendo introduzidos na construção civil, e podem em breve, contribuir para que novos materiais e técnicas gerem mais sustentabilidade no setor, e impactem positivamente no meio ambiente.

Leia também:
▶  Telhados Verdes, uma boa opção?

Acompanhe nossas redes sociais:
▶ Facebook: https://vseng.co/face-blog-eng
▶ Instagram: https://vseng.co/insta-blog-eng

Inscreva-se no canal do parceiro Vieira Santos:
▶ vseng.co/YouTube-VS

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × três =