A evolução da automação residencial

Tempo de leitura: 1 minuto

 

Ao analisar a evolução tecnológica, pode-se considerar o surgimento da máquina a vapor como marco inicial, na revolução industrial em 1750, na Inglaterra. Ocorrendo a transição do modo de produção feudal para o modelo de produção capitalista. Deste momento em diante, as novas descobertas, como a eletricidade e a massificação de seu uso, abriram portas para novas ferramentas e necessidades, gerando a automação industrial, nos anos 60.

Foi na década de 60 que as indústrias de tecnologia perceberam a demanda das residências para receber esse tipo de tecnologia, porém, de início, não se considerava as peculiaridades da demanda desse mercado, que não exigia imunidade total a falhas, mas, os produtos deveriam ter acabamento superior ao do industrial e interface amigável e intuitiva e na década seguinte, houve o lançamento dos primeiros módulos X-10, que dispensava a necessidade de alterar a infraestrutura elétrica da residência, podendo considerar aí, o marco zero da automação residencial.

Nas décadas seguintes, com a popularização dos computadores residências, o surgimento dos controles remotos infra, a internet banda larga e diversas outras tecnologias, possibilitou que um mesmo dispositivo possa incorporar diferentes serviços (telefonia, internet, controle residencial, monitoramento…).

Mesmo com todos os benefícios tecnológicos, a automação na construção civil ainda não se popularizou no Brasil e há um grande mercado a ser explorado com produtos excelentes, que dão mais eficiência e facilidade para os residentes, trazendo  conforto, segurança e economia para os lares.

Desenvolvemos projetos para automatização residencial, buscando dar mais eficiência energética e conforto para os residentes. Vamos automatizar sua obra?

 

Inscreva-se em nosso canal:

https://goo.gl/S6z02M

Siga a Vieira Santos nas redes sociais:
▶ Facebook: https://goo.gl/DOoKqK
▶ Instagram: https://goo.gl/Ul6DYq
▶ Twitter: https://goo.gl/wjWa5k
▶ Linkedin: https://goo.gl/1MpKvD

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × quatro =