Com que frequência devemos renovar a instalação elétrica no condomínio?

Tempo de leitura: 3 minutos

Você sabia que a instalação elétrica também envelhece? Pois é, essa estrutura é formada por componentes, que sofrem com a ação do tempo. Sofrem de diversas maneiras.

Quantas vezes por dia você costuma lembrar-se da importância da instalação elétrica em sua casa, condomínio ou empresa? Provavelmente sua resposta é: quase nunca, apesar de ela estar presente em muitas das atividades rotineiras que fazemos. A eletricidade, e a maneira como ela nos chega, somente chama nossa atenção quando justamente ocorre a falta de energia ou algum acidente. Na verdade, sabemos que a energia elétrica é importante, mas para que esta energia nos atenda plenamente e com segurança, teríamos que dar atenção também às suas instalações, garantindo que essas estejam constantemente em perfeitas condições.

Outra pergunta: Você sabia que a instalação elétrica também envelhece? Pois é, essa estrutura é formada por componentes, que sofrem com a ação do tempo. Sofrem de diversas maneiras.

Primeiramente, porque estes componentes estão sujeitos às condições do clima (sol, calor, frio, , umidade), à sujeira etc. Depois, porque ao serem utilizados, sofrem com as manobras, como é o caso de interruptores e tomadas, ou com as sobrecargas, como é o caso dos condutores. Por último, mas não menos importante, eles se tornam obsoletos pela mudança dos conceitos de proteção, com a inclusão ou atualização de dispositivos que garantem maior segurança aos usuários.

Vamos tomar como base o seu computador. Imagine se você estivesse na era do computador de 8 bit, com tela verde e disquete de 8”. Provavelmente, muitos de vocês nem vão lembrar ou nem conheceram esta tecnologia, mas foi o início dos computadores pessoais. Para seu conforto, você foi atualizando seu computador, não é mesmo? E seu carro. Imagine se você ainda tivesse aquele fusca, sem ar condicionado, sem vidro elétrico e, principalmente, sem manutenção? Pois é, a instalação elétrica é assim também, deve ser revisada e/ou atualizada, se necessário, de tempos em tempos.

Mas a pergunta é: com que frequência devemos realizar uma revisão da instalação elétrica? As normas não definem o tempo, e tampouco existem regras específicas que regem esta frequência, porém o mercado assumiu, com base em estudos de durabilidade média dos componentes de uma instalação elétrica e o surgimento de novas tecnologias, que o período sugerido é de cinco (5) anos. Ou seja, é importante que uma instalação elétrica seja revisada pelo menos dentro deste período.

Esta revisão requer alguns critérios que estão listados abaixo:

– Faça uma revisão da instalação elétrica a cada cinco (5) anos, pelo menos;

– Contrate um profissional habilitado para esta revisão;

– Se houver necessidade de uma reforma, contrate um projeto elétrico elaborado por um profissional legalmente habilitado (engenheiro eletricista ou técnico em eletrotécnica);

– Para a reforma da instalação, contrate profissionais eletricistas e que estejam atualizados com as normas e tecnologias;

– Só use componentes de qualidade e se for o caso, certificados pelo INMETRO;

– Utilizes normas técnicas para a verificação da instalação e também para a revisão / reforma.

Lembre-se: Instalação elétrica revisada e dentro de normas garante segurança para os usuários e também participa da economia de energia, portanto, mãos à obra.

Edson Martinho, Engenheiro Eletricista, presidente da ABRAEL (Associação Brasileira de Eletricistas) e diretor-executivo da Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade). Escreveu e publicou o livro “Distúrbios da Energia Elétrica”.

Fonte: Forumdaconstrucao.com.br

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − quatro =